sexta-feira, 11 de maio de 2012

*Conceito de Instituição - Malinowski





Preocupado em resolver os problemas teóricos da antropologia, Malinowski, embarca em um empreendimento em direção as Ilhas Trobriand, a fim de realizar estudos etnográficos sobre as tribos locais. Permanece na ilha durante os períodos, de 1915 a 1916 e de 1917 a 1918, e logo após conclusão de seus estudos lança sua obra mais visível: Argonautas do Pacífico Ocidental.
 
Objetivo imediato de Malinowski era superar as teorias evolucionistas e difusionistas, as quais, para ele não era suficiente para se explicar a realidade cultural de uma sociedade, pois elas não davam conta de abarcar a complexidade cultural de forma concreta de um objeto de estudo antropológico.Para isso Malinowski, se preocupa, primeiramente com a definição conceitual de instituição. Para ele a instituição social seria o ponto de partida para se buscar o entendimento e a compreensão da cultura de uma sociedade na sua totalidade, ou seja, será possível através dela, integrar costumes e práticas culturais que se relacionam diretamente ou indiretamente com tal instituição.

Na tentativa de construir uma base teórica sólida para a antropologia social Malinowski defini  instituição: a instituição nasce a partir das necessidades humanas, através das quais, os seres humanos se organizam para a prática de atividades, criadas com o objetivo de suprir todas as suas necessidades, tanto biológicas, como culturais. As instituições são unidades autônomas, coerentes e interdependentes, composta de costumes dotados de significação e que obedecem a um padrão de vida definido, que por sua vez depende do nível cultural de uma comunidade, do ambiente, da eficiência do grupo, assim como também das regras e da lei, responsáveis pela manutenção da cooperação entre os indivíduos e a tradição cultural que é mantida através da transmissão educativa de geração para geração.

A instituição fundamenta-se nas normas sociais, as quais se encarregará de implantar, a integração, a cooperação, a solidariedade, a regras e as leis, objetivando o disciplinamento das relações humanas, a fim de garantir a comunidade e ao indivíduo as necessidades demandadas. Portanto, segundo Malinowski, a instituição é um processo dotado de funcionalidade social, que mediante mecanismos materiais desenvolvidos por uma por um determinado grupo, com suas regras apropriadas e procedimentos, e por fim legitimado por uma marca dotada de significado simbólico, tem como objetivo satisfazer as necessidades humanas de todas as espécies. 

Em suma, o que pretendia Malinowski, não era simplesmente negar a validade das pesquisas históricas ou evolucionistas, mas construir uma metodologia científica associado ao um leque de teorias que fossem possível preencher as lacunas ou suplementar  as teorias difusionistas e evolucionistas. Ou seja, uma metodologia que fosse capaz de entender uma determinada cultura do ponto de vista funcional, a partir de uma instituição que permitisse através de uma descrição etnográfica, abarcar uma complexidade de costumes associado a ela, de forma sistemática e concreta, sendo capaz de qualificar, tanto interpretações de contexto social, como também de contexto  individual.

 Aurélio Cassiano.     


Fonte Bibliográfica:


MALINOWSKI, Bronislaw  e Brown Radcliffe. História da  Antropologia. Editora Vozes,  2010 4 Ed, Petrópolis  RJ
MALINOWSKI, Bronislaw. Vida e Obra ( Argonautas do Pacífico Ocidental) 1884-1942. Ed. 2, São Paulo: Abril Cultura, 1978.
MALINOWSKI, Bronislaw. Uma Teoria Científica da Cultura. Ed. 2, ZAHAR EDITORES, 1970, Rio de Janeiro.
MALINOWSKI, Bronislaw. Antropólogos e Antropologia. Adam Kuper (organizador), 1978. Rio de Janeiro, F, Alves.

Nenhum comentário:

Postar um comentário